Seu carrinho

Alopecia tem cura? | Royal.d

Se você quer entender mais sobre a Alopecia, confira um conteúdo que vai te ajudar a detectar os sinais desta doença, os tipos e as formas de tratá-la.


A alopecia ocorre quando há perda de cabelo ou de pelo em qualquer parte do corpo. Porém, é mais comum que ela se manifeste no couro cabeludo, causando a tão temida calvície. Esse distúrbio pode ocorrer de maneira transitória ou permanente e afeta homens e mulheres e existem diferentes causas e tipos.
Se você quer entender mais sobre a alopecia, confira esse conteúdo que vai te ajudar a detectar os sinais desta condição, os tipos e as formas de tratá-la.

ALOPECIA ANDROGENÉTICA Esse é um tipo de alopecia mais comum na população, e é causada geralmente por fator genético determinado. Homens e mulheres podem ser acometidos pelo problema, que apesar de se iniciar na adolescência, só é aparente após algum tempo, por volta dos 40 ou 50 anos. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, apesar do termo “andro” se referir ao hormônio masculino, na maioria das vezes, os níveis hormonais, se mostram normais nos exames de sangue. A doença se desenvolve desde a adolescência, quando o estímulo hormonal aparece e faz com que, em cada ciclo do cabelo, os fios cresçam mais finos. Isso ocorre devido a presença do hormônio DHT que é transportado às células do folículo. O hormônio DHT é a transformação do hormônio testosterona pela enzima 5 alfa redutase.

SINTOMAS A queixa mais frequente na alopecia androgenética é a de afinamento dos fios. Os cabelos perdem volume, ficam ralos e, progressivamente, o couro cabeludo fica mais aparente. Nas mulheres, a região central é mais atingida e pode haver associação com a irregularidade menstrual, acne e obesidade. Porém, em geral, são sintomas discretos. Nos homens, as áreas mais abertas são a coroa e a região frontal, mais conhecidas como “entradas”.

TRATAMENTO Um dos tratamentos mais utilizados por médicos dermatologistas e tricologistas se baseia em medicações via oral como bloqueadores hormonais e lasers, que devem ser complementados por cosméticos específicos como loções, tônicos, shampoos e suplementos vitamínicos, que juntos auxiliam no tratamento que tem como objetivo cessar o processo de perda dos cabelos e estimular o folículo capilar para que novos fios cresçam mais fortes.

PREVENÇÃO Por se tratar de uma doença genética, a alopecia androgenética poderá surgir seja na adolescência ou na vida adulta da maioria das pessoas que possuem essa hereditariedade. Porém, alguns fatores podem piorar o problema, como, por exemplo, a menopausa e o uso de suplementação com hormônios masculinos. Exames genéticos podem identificar os pacientes com maior risco de desenvolver a doença, mas não há como evitar o desenvolvimento da alopecia sem o tratamento adequado.

OUTROS TIPOS DE ALOPECIA

Alopecia areata – é uma doença autoimune, que surge quando o sistema imunológico (mecanismo de defesa natural) ataca o próprio corpo. Nessa dinâmica, as células atacam a membrana que fica ao redor do folículo capilar e impedem a produção de novos fios. Isso costuma causar falhas em formatos arredondados não apenas no couro cabeludo, como na barba, cílios e sobrancelhas. A condição é mais comum em pessoas jovens, principalmente abaixo dos 20 anos. A alopecia areata pode estar associada a fatores genéticos, reações no sistema imunológico causadas por micro-organismos e também ao estresse.

Doenças como lúpus e vitiligo também podem ter relação direta com esse tipo de alopecia. Alopecia frontal fibrosante – esse tipo de alopecia atinge principalmente mulheres que estão no período pós-menopausa e leva à perda irreversível de fios principalmente na parte frontal da cabeça. A perda de pelos também acontece nas sobrancelhas e axilas. Os sintomas podem incluir, ainda, o aparecimento de manchas vermelhas no rosto e “bolinhas” que deixam a pele com aspecto áspero.

A causa ainda é desconhecida pela comunidade científica. O que se sabe é que o organismo, por algum motivo ainda não desvendado pelos pesquisadores, começa a atacar e inflamar o folículo piloso, até destruí-lo.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia de São Paulo, médicos e pesquisadores suspeitam que os fatores hormonais possam ter alguma influência na doença, já que é um problema de saúde quase que exclusivo de mulheres – e também pela resposta ao tratamento com as medicações anti-androgênicas – preparações hormonais que bloqueiam o efeito dos andrógenos, que são hormônios produzidos principalmente em homens.

Alopecia por tração – acontece quando a pessoa faz penteados, como tranças e rabos de cavalo muito apertados, que forçam a raiz do cabelo. Nestes casos, pode haver danos irreversíveis quando o folículo é danificado. O ideal é utilizar tônicos, shampoos, suplementos e produtos que fortalecem a raiz e os fios.

Eflúvio telógeno – nesse tipo de alopecia, há uma perda grande de fios, chegando a ser comum a queda de 300 a 500 fios por dia. Condições médicas por curto ou longos períodos como desequilíbrio da tireóide, parto ou cirurgia, geralmente desencadeiam o aparecimento desse tipo de alopecia que pode ocorrer, ainda, por deficiência de vitaminas ou minerais.

Se o motivo que desencadear a doença for temporário, como por exemplo, se você se recupera de uma doença que está causando a queda de cabelo, os fios podem voltar a crescer depois de um tempo médio de seis meses.

Viu que as causas da alopecia podem ser variadas e muito complexas? No entanto, há outros fatores que estão associados ao desenvolvimento da condição e são observados pelos médicos no momento do diagnóstico. Confira os principais:

•Genética

•Altas taxas de hormônios masculinos

•Traumas no couro cabeludo

•Má alimentação, que leva à falta de vitaminas

•Estresse

•Oleosidade em excesso, relacionada à dermatite seborreica

•Reação adversa a medicamentos ou tratamentos como a quimioterapia

•Tratamentos de beleza com produtos químicos que agridem o couro cabeludo

•Uso constante de chapinhas e secadores

•Disfunção da tireoide

•Infecções causadas por fungos ou bactérias

A Royal Drop possui uma linha de produtos voltados para auxiliar no tratamento de todos os tipos de alopecia. Confira:

 

Tônico Capilar

O tônico capilar estimula o crescimento de novos fios e é indicado para o tratamento de todas as alopecias, por possui ativos que: ajudam a controlar o processo inflamatório, bloqueiam enzimas que atuam sobre os hormônios, aumentam a energia dos folículos proporcioando assim o crescimento de novos fios, além de conter ativos que diminuem a oleosidade e aumentam a força dos fios.

Shampoo Esfoliante

O shampoo esfoliante possui microesferas de bamboo que limpam profundamente o couro cabeludo, o que aumenta a permeação de ativos capilares como os extratos vegetais de Jojoba e a Aloe Vera.

Máscara Fortalecedora

A máscara para cílios e sobrancelhas promove a ativação do crescimento do fio, controle da queda e fortalecimento sem quaisquer efeitos colaterais e sem pigmentação.

Suplemento Vitamínico

Suplemento Vitamínico – O suplemento vitamínico atua diretamente na renovação celular restaurando a elasticidade cutânea e “preenchendo” as rugas. Estimula o crescimento e nascimento de fios mais espessos e resistentes. Tem ação antiaging, além de fortalecer e estimular o crescimento das unhas, prevenindo danos causados pelo enfraquecimento.

E se você tiver alguma dúvida sobre como os produtos Royal Drop auxiliam no tratamento da alopecia, entre em contato com nossa equipe técnica. Temos especialistas que estão prontos para esclarecer todas as dúvidas e te ajudar a escolher os produtos ideal para a sua necessidade.

 

Fale conosco

3 comments

  1. Maria da Penha Silva

    Onde encontramos esses produtos

    1. Leticia Vieira

      Olá Maria; você pode comprar aqui mesmo no nosso site. Qual produto gostaria? Pode nos chamar no whats app que vamos ajudar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *